A madeira em destaque na Casa Cor Paraná

Katleen Luizaga apresenta Espaço Zen na Casa Cor Paraná 2017:

Espaço assinado pela designer de interiores é inspirado na Tailândia

Em sua estreia na Casa Cor Paraná 2017, a designer de interiores Katleen Luizaga, do escritório kl | interiores, assina o Espaço Zen. O projeto foi pensado para ser executado tanto em um espaço residencial quanto comercial pela sua característica funcional e estética. Segundo a designer, o ambiente é inspirado na Tailândia e valoriza o rústico sofisticado. “Optei por bases neutras, materiais naturais, volumetria e tramas para trazer aconchego e bem-estar. A madeira e o linho dão o tom de aconchego para o espaço”, explica.

O espaço de aproximadamente 20 metros quadrados foi dividido em duas áreas: uma sala de descanso e um local de spa. Além disso, ele conta com uma textura exclusiva feita pela artista plástica Marilene Ropelato. Entre os principais diferenciais do ambiente está o mobiliário solto em corda náutica na cor rami, da Lovato Móveis, com estrutura de alumínio e base de madeira cumaru. “A corda é fabricada com matéria-prima 100% virgem, de alta resistência aos raios ultravioleta, sendo indicada para área externa, e possui boa flexibilidade, além de poder ser reaproveitada para reciclagem com baixo impacto ambiental”, comenta Katleen.

Os seat gardens da Bali Design complementaram o ambiente. Uma peça multifuncional, o móvel pode ser usado como mesa de apoio ou lateral, puff, ou apenas como objeto de decoração. Para o projeto luminotécnico optou-se por uma iluminação embutida intimista, com pendente Ópis da Mantra em madeira natural com faces geométricas facetadas. Os nichos retroiluminados proporcionam o bem-estar no espaço. A Casa Cor Paraná está aberta ao público até o dia 16 de julho, no Jockey Club do Paraná, na Av. Victor Ferreira do Amaral, 2299 – Tarumã, Curitiba (PR).

Trio de profissionais assina espaço de encontro na Casa Cor Paraná: Praça Casa Cor é um dos destaques da mostra, que este ano chega a sua 24ª edição

Madeiras, aço e dormentes compõem o ambiente Praça Casa Cor, assinado pelas paisagistas Adriana Mosele e Melissa Saad Simioni e pelo engenheiro civil Peter Heinrichs Júnior, para a 24ª edição da mostra. Com aproximadamente 500m², a proposta do espaço é a de integrar vários tipos de materiais, como a madeira em suas diversas formas, o aço corten e uma rica mistura de plantas ornamentais.

Em sua essência, o projeto pode ser aplicado em residências de todos os tamanhos, prédios comerciais e residenciais e até chácaras com espaços para eventos. Segundo Peter, as principais tendências ressaltadas no projeto são o desconstrutivismo e a rusticidade com um toque contemporâneo. A luz indireta destaca a naturalidade da área. “Uma das características do ambiente é que a praça interage com o visitante e o espaço pode ser utilizado para descanso e lazer, com um deck convidativo”, comenta o engenheiro. Para os kids, o playgroud de madeira é perfeito para brincadeiras lúdicas ou novas amizades.

O ar natural é reafirmado pelo verde, que contrastado com o aço corten do pergolado dá ao espaço um charme à parte. O corte a laser para melhor aproveitamento do aço, o beneficiamento de madeira e a iluminação em LED também fazem parte da decoração. “Os móveis foram escolhidos para combinar com o rústico moderno. São peças únicas com design diferenciado”, afirma Peter.

Sobre:
O engenheiro civil proprietário da Madera Brasil, Peter Heinrichs Jr., já participou como expositor da Casa Cor Paraná realizada no Lar São Vicente de Paula com a casa da árvore, e participou como fornecedor em outras sete edições. Já as paisagistas estão pela primeira vez na mostra. Adriana Mosele também é historiadora da arte e sócia na empresa Lantana Projetos e Jardins, junto com Melissa Saad Simioni, também agrônoma.

 

admin